Literatura Gospel



X

O quarto secreto

Local onde os judeus eram ocultados durante a II Guerra Mundial

Durante a II Guerra Mundial, a holandesa Corrie ten Boom e sua família foram presas e transportadas para campos de concentração nazistas, sob a acusação de terem escondido judeus em sua casa. Este local onde os judeus eram ocultados por ela foi chamado de: O Quarto Secreto.

Seu pai e sua irmã morreram nos campos, e Corrie voltou sozinha à sua casa. Ela tornou-se então uma pregadora famosa da Palavra do Senhor, mostrando-se plena das Graças do Espírito Santo e divulgando sempre o Evangelho de Jesus.

Terminada a guerra, Corrie disse ter ouvido claramente o Espírito Santo lhe dizer: "O povo alemão está sofrendo de profundas cicatrizes. Vá pregar-lhes o Evangelho". Ouvindo isso, Corrie arrumou as malas e foi à Alemanha pregar.

Certo dia, depois de fazer um sermão especial sobre o perdão, na Alemanha, muitos choravam à medida que lhe confessavam abertamente os pecados. Na saída, várias pessoas a aguardavam para apertar-lhe as mãos. Enquanto ela cumprimentava a todos alegremente, um por um, apareceu um homem na fila, com a mão estendida. Tão logo ela o viu, sentiu como se seu coração parasse. Ele havia sido guarda em Ravensbruck, o campo de concentração onde Corrie e a irmã estiveram encarceradas.

Os prisioneiros, quando levados para o campo, tinham que passar nus diante dele, em situação de grande humilhação, e ele com freqüência lhes cortava todo o suprimento de comida. Lembranças dolorosas daqueles terríveis anos desdobraram-se como um panorama perante Corrie.

O homem não a reconheceu como ex-prisioneira, mas ela sabia que jamais esqueceria o rosto dele. Ele disse a ela que, desde quando servia como guarda em Ravensbruck, havia se tornado cristão. "Sei que Deus me perdoou as coisas cruéis que pratiquei lá, mas gostaria de ouvir isso de seus lábios também. A senhora me perdoaria?"

A imagem do cadáver de sua irmã passou-lhe diante dos olhos; a lembrança amarga de seu próprio sofrimento foi revivida. Embora isso tivesse durado apenas poucos segundos, parecia-lhe que esteve ali durante anos, na frente daquele homem.

Finalmente, ela orou: "Senhor, não posso perdoar a este homem. Manda teu Espírito Santo me iluminar; ajuda-me, Pai!". Ela decidiu então que poderia, ao menos, levantar a mão. Enquanto o fazia, a vida de ressurreição de Jesus fluiu para dentro do coração de Corrie e ela imediatamente perdoou o ex-guarda. Todos os sentimentos de amargura desapareceram, sendo substituídos pela alegria perante o poder do Senhor.

Mais tarde, ela dizia que se sentia como se tivesse rejuvenescido uma década. Durante anos, depois desse incidente, Corrie viajou para todo o mundo pregando o amor e o perdão de Cristo.

Quem perdoa, sempre tem uma responsabilidade: lançar-se diante da cruz, crucificando o orgulho e a centralidade em si próprio. Quando a pessoa faz isso, Deus passa derramar abundantemente sobre ela a vida de ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Com o perdão, os relacionamentos revivem - entre pais e filhos, entre sogro e genro, entre nora e sogra, entre amigos,... - transformando a velha vida em Vida nova. O rejuvenescimento que Corrie relatou acontece com todos aqueles que, em nome de Jesus, perdoaram.

Se você deseja usufruir de verdadeira felicidade e alegria, então as velhas feridas devem ser curadas, para que você então se liberte do ódio, sentimento que nos é danoso, que nos afasta de Deus, e que impede que possamos receber Suas graças. Felicidade e alegria é exatamente o que Jesus Cristo desejou para cada um nós, quando nos ensinou a Oração do Pai Nosso, que diz: "Perdoai nossas ofensas assim como nós perdoamos aqueles que nos têm ofendido ".

Não julgueis, e não sereis julgados;não condeneis, e não sereis condenados;perdoai, e sereis perdoados (Lc. 6, 37).

Quando estiverdes orando, perdoai,se tendes alguma coisa contra alguém,para que também vosso Pai que está no céu,vos perdoe as vossas ofensas (Mc. 11, 25).

Para saber mais sobre Corrie, leia o seu livro "The Hiding Place" ou assista ao filme de mesmo título, produzido pela "Worldwide Films".


*** História verídica